Superando qualquer preconceito, Mulheres se tornam figuras presentes em estádios de futebol

Se no passado, as arquibancadas dos estádios de futebol no Brasil eram ocupados somente pelo público masculino, agora as mulheres também se fazem presentes neste meio, agora não somente como tietes ou somente para acompanhar um companheiro como se via antes.

Agora elas estão lá, torcendo, sofrendo com seus times e até liderando torcidas organizadas. O sexo feminino superou diversos preconceitos, especialmente de que “mulher não entende de futebol” e “que arquibancada é lugar de homem”.

Dois claros exemplos são as estudantes Giovanna Carrasco e Julia Prandina de 18 anos, Giovanna é presidente da torcida Comando feminino, ala feminina da torcida organizada  Guerreiros do Tigre, do São Bernardo Futebol Clube, ela está no cargo desde 2012, mas torce para o Bernô desde 2010, quando o clube conseguiu o acesso para a 1º divisão do Campeonato paulista.

Giovanna tem no Estadio 1º de Maio o seu "templo sagrado" (Foto: Gustavo Tomazeli)
Giovanna tem no Estadio 1º de Maio o seu “templo sagrado” (Foto: Gustavo Tomazeli)

Já Julia, começou sua relação com o futebol com seu pai, que também é torcedor fanático da portuguesa, ela sempre quis ir ao jogos mesmo quando tinha antes de 5 anos de idade e só foi autorizada a ir ao estádio depois de completar o quinto ano de vida, para Prandina, foi mais marcante do que quando completou 18 anos.

Julia já viajou o brasil inteiro acompanhado as partidas da Portuguesa (Foto: Gustavo Tomazeli)
Julia já viajou o brasil inteiro acompanhado as partidas da Portuguesa (Foto: Gustavo Tomazeli)

Porém ambas tem o mesmo sentimento que o sexo feminino começa a ser uma presença forte e que elas não estão sozinhas neste universo que deixa cada vez mais de ser um antro masculino. Giovanna, costuma a ir o estádio sempre acompanhada de suas amigas e componentes da torcida organizada, já Julia, também é assídua das arquibancada, mas diferente de Giovanna, vai com a família e seu namorado.

De maneiras ou com pessoas diferentes, estas duas torcedoras, como tantas outras nas arquibancada mundo a fora, estão representando uma forma de pensar e agir que vai diferente do que o senso comum. Elas tem no futebol uma forma de se expressar bem particular e falaram com a PopUP News Room em seus ambientes, os estádios de futebol, sobre a relação de loucura e paixão que tem pelo esporte e por seus times.

Giovanna Carrasco

Julia Prandina

STI o seu time na Rede Mundial, especial para o Dia Internacional da Mulher

Deixe uma Resposta

Imagens

Entrar | Desenvolvido por STI Esporte