Com dois jogos equilibrados, São Bernardo e Água Santa esquentaram o feriado frio de São Bernardo.

Netuno e Tigre realizaram o poderoso clássico regional ontem. Os resultados e as conclusões de primeira fase foram distintas para ambas as equipes.

Nesta quinta-feira (9), São Bernardo FC e Água Santa se enfrentaram pela última rodada do Grupo 8 da primeira fase do campeonato estadual das categorias de base – Sub-15 e Sub-17. Ambas as partidas foram no estádio Baetão, em São Bernardo do Campo.

Pelo estadual da categoria Sub-15, o jogo ocorreu às 9 horas da manhã. O jogo teve um volume razoável, com boas chances, mas que não chegaram ao objetivo de gol, sem nenhum desespero, já que ambas estavam já classificadas à fase seguinte, juntamente com Santos, que ficou na liderança, seguido pela Portuguesa Santista. O jogo ficou mesmo no 0 a 0.

Já pelo estadual da categoria Sub-17, a disputa ocorreu às 10:45 da manhã. Esta partida foi muito mais pegada, já que as equipes precisavam garantir a classificação. O Água Santa pressionou muito nos primeiros 15 minutos, mas não foi eficiente em suas oportunidades criadas. Assim, o São Bernardo criou suas chances e dificultou a partida para o Netuno.

Na segunda etapa, o domínio do Tigre foi total, pois, impressionantemente, o técnico Douglas, da equipe do Água Santa, não conseguiu fazer com que a equipe obtivesse o mesmo desempenho heroico da partida anterior, onde bateu o líder Santos de virada por 3 a 2, partida em que Lucas, Caio e Henrique Nepomuceno brilharam. Nessa, portanto, eles estiveram muito apagados.

E, portanto, depois de insistir muito, o São Bernardo abriu o placar aos 38 minutos com Bruno Michel, que escorou cruzamento de Mateus Tadeu, que passou por toda a área, mas não passou por ele, que encontrou o espaço vazio entre a trave e o goleiro Victpr César para empurrar para as redes e garantir o Bernô na fase seguinte do Estadual e eliminar o Água Santa, que foi castigado, mesmo com tanta luta.

Olho nessas equipes, torcedor. Pode surgir muitos frutos futuramente para o nosso futebol, que precisa de novas peças para revalorizar aquilo que é e sempre será nosso: a paixão pelo futebol.

Por Lucas Nascimento – STI ESPORTE

Deixe uma Resposta

Imagens

Entrar | Desenvolvido por STI Esporte