'

Apostando em novas metodologias, Azulão entra fortalecido na semifinal da Série A-2

São Caetano iniciará mata-mata sem desfalques por lesões musculares ou suspensões

(25 de abril de 2017) -O Azulão fará diante do Rio Claro os principais jogos da temporada para buscar o sonhado acesso na Série A-2 do Campeonato Paulista. Nestes próximos compromissos, Luís Carlos Martins possuirá aquela dor de cabeça que todo treinador gostaria de ter ao contar com praticamente todo o elenco à disposição.

Inicialmente sem desfalques por suspensão para o mata-mata, o São Caetano também possui o privilégio de não ter ausências por conta de lesões musculares, envolvendo os atletas que entraram em campo pela primeira fase do estadual. Para isso, no entanto, foi preciso criar todo um planejamento de atividades.

“Desde o começo foi planejado por toda a comissão técnica que antes dos treinos, independentemente se seriam físicos ou técnicos, trabalhos preventivos passariam a ser feitos. Criamos essa filosofia dentro do clube e os jogadores já sabem que precisam fazer trabalhos com core estático ou dinâmico, Mini Band ou Thera Band, visando prevenção de lesões musculares; e os de propriocepção, feitos em cima de balance, cama elástica ou exercícios com o peso do próprio corpo, com o intuito de prevenir lesões articulares e ajudar a potencializar na recuperação”, explicou o coordenador de preparação física do clube, Daniel de Lima, sobre o pré-aquecimento feito diariamente pelo elenco azulino.

O médico do São Caetano, Ricardo Galotti, também ressaltou os pontos positivos que essas medidas trouxeram ao time do ABC durante a etapa inicial do Campeonato Paulista.

“Não ter lesões nesta fase é um ganho enorme para o time. O treinador poderá montar a equipe que quiser sem perder nenhuma peça. Isso é fruto do trabalho integrado entre o departamento médico com o de preparação, pois visa sempre fazer uma prevenção das lesões”, relatou o profissional.

Força extra ao final dos jogos

Além dos ganhos fora das quatro linhas, o planejamento estabelecido antes da temporada ainda trouxe benefícios ao São Caetano em campo. Sinal disso está no número de gols marcados pela equipe no segundo tempo das partidas.

Foram feitos até agora, na parte final dos duelos, 21 dos 32 gols marcados pelo Azulão, ou seja, pouco mais que o dobro dos tentos anotados pelo time na etapa inicial dos confrontos.

“Ao englobar o trabalho junto com a fisiologia, supervisionada pelo José França, conseguimos aperfeiçoar o aproveitamento dos jogadores nos treinos e melhorar a performance esportiva”, analisou Daniel de Lima sobre o desempenho ofensivo demonstrado pelo clube do ABC, que começa a decidir o acesso neste sábado diante do Rio Claro, fora de casa.

Deixe uma Resposta

Imagens

Entrar | Desenvolvido por STI Esporte