Melo e Kubot param na semifinal do ATP Finals em Londres

Neste sábado (16), os franceses Herbert e Mahut marcaram 2 sets a 0 na O2 Arena, na capital inglesa. Foi a sétima participação seguida de Marcelo no Finals, a terceira ao lado do parceiro polonês. Dupla encerra a temporada tendo chegado a seis finais e conquistado o título em Winston-Salem
São Paulo (SP) – Marcelo Melo e Lukasz Kubot encerraram a temporada 2019 neste sábado (16) na semifinal do ATP Finals, que reúne as oito melhores parcerias do ano na O2 Arena, em Londres, na Inglaterra. Segunda melhor dupla desta edição do torneio, pararam nos franceses Pierre-Hugues Herbert e Nicolas Mahut (7), que marcaram 2 sets a 0, parciais de 6/3 e 7/6 (7-4), em 1h34min, em um jogo, assim como os demais deste Finals, decidido nos detalhes.

Esta foi a sétima participação seguida do mineiro Marcelo no Finals – desde 2013, recordista entre os brasileiros, a terceira ao lado do polonês Kubot (2017, 2018 e 2019). Semifinalista este ano, foi duas vezes vice-campeão: em 2017 com Kubot e em 2014 com o croata Ivan Dodig.

Melo e Kubot terminam a temporada tendo chegado a seis finais e conquistado o título do ATP 250 de Winston-Salem, o 13º juntos e o 33º da carreira de Marcelo, recordista brasileiro. Foram vice-campeões nos ATP 500 de Halle, Beijing e Viena e nos Masters 1000 de Indian Wells e Xangai.

“Foi mais uma vez decidido no detalhe, especialmente por estar no Finals, todo mundo jogando muito bem. Eles vêm com muita confiança. Ganharam Paris (Masters 1000), uma dupla que nem precisa falar os resultados, venceram os quatro Grand Slams. Jogam realmente muito bem. Foram agressivos. Jogaram melhor que a gente”, explicou Marcelo, patrocinado por Centauro, BMG, Itambé e Taroii, com apoio da Volvo, Orfeu Cafés Especiais, VOSS e Confederação Brasileira de Tênis.

“Tivemos algumas chances, especialmente no segundo set, com um break acima. Mas no primeiro também perdermos três games seguidos no ponto decisivo. Então o jogo poderia ter sido bem diferente. Hoje encaixou mais para eles, faz parte. Temos de sair de cabeça erguida. Classificamos para o Finals, saímos na semifinal, encerrando a temporada com balanço positivo”, completou.

No primeiro set, os franceses quebraram no segundo game, mas Melo e Kubot devolveram em seguida, deixando tudo igual. Um novo break, no sexto game, colocou novamente Herbert e Mahut em vantagem, 4/2, vencendo o set por 6/3. No segundo, a busca pela reação e por mais uma virada no torneio, como já havia acontecido em dois jogos da fase de grupos. Novamente os franceses quebraram na frente, desta vez no primeiro game, Melo e Kubot devolveram, 1/1, e conseguiram novo break no sexto game, 4/2. Mas, aí foram Herbert e Mahut que deixaram tudo igual de novo. E a definição foi para o tie-break, com vitória dos franceses por 7/6 (7/4).

Concorrendo como a melhor dupla do ano – Melo e Kubot estão concorrendo ao ATPTour.com Fans’ Favourite Awards, o prêmio da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) que define – em simples e duplas – os eleitos pelo público como seus favoritos do ano. A votação foi prorrogada até esta segunda-feira (18) no https://www.atptour.com/en/news/atp-awards-2019-fans-favourite.

Quarenta e seis vitórias em 2019 – O mineiro Marcelo Melo, 36 anos, e o polonês Lukasz Kubot, 37 anos, estão jogando juntos desde o início da temporada 2017. Antes, formaram parceria em torneios como o ATP de Viena, onde foram campeões em 2015 e 2016. Na temporada 2019, conquistaram 46 vitórias, quatro no Masters 1000 de Indian Wells, com o vice-campeonato, três no Masters 1000 de Miami, duas no Masters 1000 de Monte Carlo, uma em Barcelona, duas em Madri, três em Roma, duas em Roland Garros, uma em s-Hertogenbosch, três em Halle (com o vice), três em Wimbledon, duas em Washington, duas em Cincinnati, quatro com o título em Winston-Salem, duas no US Open, três no ATP 500 de Beijing, quatro no Masters 1000 de Xangai, três no ATP 500 de Viena e duas no ATP Finals.

Recordista em títulos e semanas no topo do ranking  – Marcelo é recordista brasileiro em número de títulos – soma 33 na carreira – e o tenista do País com maior número de semanas no topo do ranking da ATP – 56. Também lidera em participações no ATP Finals – sete vezes seguidas, desde 2013. Nesta temporada, mais um recorde, ao somar 500 vitórias, maior vencedor entre os tenistas do Brasil, passando a ser o 35º jogador de todos os tempos a atingir essa marca – atualmente são 520.

Entre 2017 e 2018, Marcelo ficou 30 semanas – 25 consecutivas – como líder do ranking mundial individual de duplas da ATP (13 semanas em 2017 – terminando o ano como número 1 – e 17 semanas em 2018). Antes, ocupou a liderança pela primeira vez em 2015, por 22 semanas, também virando o ano na frente, e voltou ao primeiro lugar por mais quatro semanas a partir de maio de 2016.

Em Winston-Salem, no mês de agosto deste ano, conquistou o seu 33º título, todos em duplas. Dois são Grand Slam – Roland Garros, na França (2015) e Wimbledon, em Londres (2017) e nove Masters 1000, além de sete ATP 500 e 15 ATP 250. Em 2019, pelo 13º ano consecutivo comemora no mínimo um título por temporada. Foi a 13ª conquista ao lado de Kubot. Juntos, Melo e Kubot, ganharam pelo menos um torneio por ano desde 2015.

O primeiro título de Marcelo em torneios ATP foi em 2007, no Estoril, em Portugal. Tem dois Grand Slam, além de um vice em Londres (2013) e um vice (2018) e duas semifinais no US Open. Marcelo também lidera no número de títulos em Masters 1000. Em Xangai 2018 chegou ao nono, depois de ganhar Xangai (2013 e 2015), Paris (2015 e 2017), Toronto (2016), Cincinnati (2016), Miami (2017) e Madri (2017).

Temporada 2019

Título
ATP 250 – Winston-Salem (EUA), rápida

Vice-campeonato
Masters 1000 – 
Indian Wells (EUA), rápida
ATP 500 – Halle (Alemanha), grama
ATP 500 – Beijing (China), rápida
Masters 1000 – Xangai (China), rápida
ATP 500 – Viena (Áustria), rápida

Deixe uma Resposta

Imagens

Entrar | Desenvolvido por STI Esporte